Como Viver Eternamente - Sally Nicholls

terça-feira, 9 de dezembro de 2014




Sinopse: Sam ama fatos. Ele é curioso sobre óvnis, filmes de terror, fantasmas, ciências e como é beijar uma garota. Como ele tem leucemia, ele quer saber fatos sobre a morte. Sam precisa de respostas das perguntas que ninguém quer responder. ”Como Viver Eternamente”, é o primeiro romance de uma extraordinária e talentosa jovem autora. Engraçado e honesto, este é um livro poderoso e comovente, que você não pode deixar de ler. A autora tem apenas 23 anos e embora seja seu primeiro livro, ele está sendo lançado em 19 países, dirigido a crianças, adolescentes e adultos.

Minha opinião – Quando li “Como viver eternamente” me apaixonei pelo livro, passei dias refletindo sobre ele, e quando li “A culpa é das estrelas” achei algumas semelhanças, a diferença é que Sam não se apaixona por ninguém, a não ser pelas suas próprias historias, então quem leu e gostou de “A culpa é das estrelas” provavelmente irá amar esse livro assim como eu amei. Sam é um garoto de 11 anos, que infelizmente está com os dias contados, ele sofre de uma doença e tenta enfrenta-la com seu amigo, um tanto rebelde, Felix que também está com os dias contados.
No inicio do livro, nos deparamos com uma lista com 5 coisas que você deve saber a respeito de Sam.
Meu nome é Sam.
Tenho onze anos.
Coleciono histórias e fatos fantásticos.
Tenho leucemia
Quando você estiver lendo isso provavelmente já estarei morto.
Devido à doença de Sam, ele tem aulas particulares com a Sra. Willis, a qual incentiva Sam a escrever, e é ai que passamos a fazer parte da história de Sam e somos apresentados aos seus Sonhos, devaneios e as “perguntas que ninguém responde”, e então o livro passa a ser o diário do garoto.
Quanto mais eu avançava na leitura, mais presa eu ficava no mundo de Sam. Por um longo tempo me esqueci de que o livro era escrito pela autora “Sally Nicholls”, para mim, esse romance foi escrito pelo próprio Sam, pois as emoções, os devaneios e os capítulos curtos faziam com que Sam se tornasse real. Desde o inicio do livro, os dois companheiros “Sam e Felix” arrancaram muitos sorrisos e lágrimas de mim.
A maneira que as listas de desejos e perguntas, os desenhos, comentários e as observações do Sam aparecem, dão ênfase a trama, fazendo o leitor acreditar que o livro é um diário do pequeno garoto. Eu nunca me emocionei tanto com um livro como com este, e até agora, de todos que já li este é e sempre será meu predileto.



1 comentários:







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!